Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lendo e escrevendo

Lendo e escrevendo

#12 Mafalda

13.12.20, Almerinda

Mafalda.jpg

#12 Mafalda

Mafalda é talvez uma das personagens mais famosas e populares da Argentina.

O seu pai – Quino – falecido a 30 de Setembro deste ano com 88 anos, criou esta menina inconformista, insubmissa, questionadora, que não só deliciou as pessoas da minha geração, mas que continua hoje a ser lida e adorada por milhões de pessoas em todo o mundo.

Atenta ao mundo, as observações e perguntas de Mafalda desmontam a hipocrisia, os jogos e interesses instalados, a propaganda e a mentira, os tabús da sociedade. Com a simplicidade das crianças para quem não há joguinhos, os grandes temas da Paz, da Justiça, da Liberdade, da Igualdade e dos Direitos Humanos são desmontados por ela com perguntas simples mas contundentes.

Esta colagem feita em Maio, em pleno período de calamidade, trouxe à reflexão alguns temas que então eram e continuam a ser tema: a situação de abandono a que está votada a cultura; o direito das crianças a brincar, cada vez mais escasso; a dificuldade de acreditar na seriedade e na fidelidade dos seres humanos nas suas relações uns com os outros, numa frase do Padre António Vieira.

Mafalda lê atentamente o jornal. Ela gosta de política e por isso todas as secções do jornal lhe interessam, sem esquecer as páginas de economia. Para além de deixar habitualmente perplexos os pais, os amigos vão ter de se confrontar com as suas reflexões. Inesquecíveis também o Manelinho, a Susaninha, o Filipe, o Miguelito e a Liberdade.

Um ódio de estimação, inultrapassável: SOPA.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.